'Não houve maus-tratos', diz Piracicabano após resgate de boi entrar no toboágua do Indaiá Clube

Forma como o animal foi resgatado de um tobogã gerou comentários negativos nas redes sociais.

Arquivo pessoal | Piracicabano explica em vídeo mau entendido sobre o resgate do animal

Arquivo pessoal | Piracicabano explica em vídeo mau entendido sobre o resgate do animal

O locutor Edson Fuzaro, o Piracicabano, gravou um vídeo no clube de campo de Nova Granada, onde um boi de 15 arrobas ficou enroscado no alto de um tobogã, dentro do empreendimento, na manhã de sábado, 6.

Na gravação, que foi enviada ao Diário pelo presidente do Indaiá Clube, João Luiz Andrade, na tarde desta terça-feira, 9, Piracicabano rebate comentários, que virilizaram nas redes sociais, que dão a entender que o animal estaria sendo mal tratado durante o resgate.

De acordo com o artista, que também é ligado ao universo agropecuário, os tapas que o boi leva no rosto por um homem, foram provocados para que o próprio animal virasse o rosto, possibilitando, assim, que em seguida ele fosse resgatado com uma corda, evitando, desse modo, sua morte, por afogamento, dentro da piscina do clube.

"É totalmente diferente de uma luta onde se desfere soco com intensidade maior. Então, as comparações que são feitas são muito desiguais. Não houve maus-tratos e isso eu posso afirmar com toda certeza pelos mais de 35 anos de experiência no ramo", disse o locutor.

(Colaborou: Guilherme Ramos)