Justiça determina afastamento de prefeito e quatro vereadores de Guapiaçu

Os cinco são investigados pela Polícia Civil, que já pediu quebra do sigilo telefônico deles, por corrupção ativa e organização criminosa.

Foto: Joseane Teixeira | O delegado da DIG de Rio Preto Ricardo Rodrigues durante entrevista

Foto: Joseane Teixeira | O delegado da DIG de Rio Preto Ricardo Rodrigues durante entrevista

O desembargador do TJ-SP Laerte Marrone determinou no início da tarde desta quinta-feira (21) o afastamento imediato do prefeito de Guapiaçu, Jean Vetorasso (DEM), e de outros quatro vereadores: Juliano Vetorasso; Alessandro Mereghi, conhecido como Peixinho; Luiz Renato Lorenzi; e Toninho Longo. Eles estão sendo investigados pela Polícia Civil por corrupção ativa e organização criminosa.

Na manhã desta mesma quinta, policiais civis da DEIC de Rio Preto cumpriram seis mandados de busca e apreensão na cidade. Os alvos foram as casas do prefeito e dos quatro vereadores citados acima, mais a casa do filho de um deles, o Toninho.

Eles são suspeitos de cobrarem propina para aprovação de um loteamento habitacional na cidade no valor de R$ 500 mil, segundo informações do delegado da DIG de Rio Preto Ricardo Rodrigues em entrevista coletiva nesta tarde.

As investigações estão sendo conduzidas pelo delegado Gustavo Henrique Gonçalves, do Secold. Ele chegou a pedir a prisão temporária dos envolvidos, mas a mesma foi negada pela Justiça. A polícia aguarda resposta para pedido de quebra dos sigilo telefônico dos investigados.

Buscas também foram realizadas na Câmara Municipal (gabinetes dos envolvidos) e no prédio da Prefeitura da cidade.